Cintos de Segurança: Atenção para o efeito submarino

30/05/2017 às 5:26 pm
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Transportar adequadamente crianças nos veículos é essencial. Mas nem sempre basta apenas atá-los ao cinto de segurança, no veículo ou nos assentos infantis.

Os cintos de segurança veicular assim como os assentos infantis são, na verdade, equipamentos de retenção e que funcionam considerando sempre a altura e peso do usuário. Uma utilização inadequada pode provocar o chamado “efeito submarino” que acontece quando o corpo não está bem preso ao cinto e, numa colisão ou freada brusca, desliza pela faixa abdominal, o que é extremamente perigoso, principalmente para crianças.

Outra situação de risco para as crianças, mesmo quando acomodadas nos assentos indicados, acontece quando o sono se manifesta. As crianças ajustam uma das tiras por debaixo do corpo para torna-los frouxos e, dessa forma, os cintos perdem o poder de retenção e, simplesmente, se convertem em camas.

É fundamental, portanto, observar a regra básica para o transporte de crianças: Sempre ocupando o banco traseiro, acomodados nos assentos específicos para a altura e peso de cada uma e sempre em posição adequada.

Veja a simulação do que acontece nesse vídeo com bonecos: https://www.youtube.com/watch?v=yubjmvLeTHw

Fonte: Portal Mães & Filhos Seguros

últimas Postagens